quarta-feira, 9 de junho de 2010

AINDA O DISCO AMARELO




Esta crónica só faz sentido para quem tiver lido as crónicas do Paulo Caiado ("O Sótão" e "O Disco Amarelo") a minha ("Em Busca do Disco Amarelo") e os respectivos comments.

Ele há coisas extraordinárias. Depois de todas as coincidências em torno do meu comment e das crónicas do Paulo Caiado - depois de tudo o que descrevi sobre a importância desse Disco Amarelo na minha memória - e depois de ter pensado o que seria feito desse disco que eu nunca mais vira (aliás, antes da crónica do Paulo eu nem sabia que disco era... só que era amarelo)...

Bom não é que depois disto tudo descubro que tenho um exemplar desse disco e não sabia... :-)

Um dia desta semana, estava eu a arrumar coisas aqui no atelier e lembrei-me que tinha um monte de discos de vinil coloridos, sem capa. Discos que vou comprando aqui e ali, na feira da ladra, saldos nas lojas que vendem vinil, lojas de velharias, etc.... A maior parte dos discos são colectâneas tipo Super-êxitos Polystar e coisas assim... nem costumo olhar para ver que discos são. Compro porque são baratos e são bonitos.

Fui buscar esse monte de discos e no meio de rodelas verdes, azuis, cor de rosa, laranja... um dos discos era AMARELO... suspense... durante uns segundos o meu coração bateu mais forte... pensei: será que é? não... quem sabe talvez...
e não é que era mesmo?
um exemplar do Maxi-Sngle do tema "Haven't Stopped Dancing Yet", Gonzales, 45 rpm, amarelo translúcido.

Bom, não é exactamente o exemplar que o Paulo Caiado comprou na Tália e que animou o Sótão.
Mas é um igual. :-)

Quando houver uma festa podemos tocá-lo e cantar " I Haven't Stopped Dancing Yet... " :-)

(post do João Paulo Feliciano)

Sem comentários: